12 de jun de 2018

Dia dos namorados macabro



Teve um tempo que eu "odiava" passar o dia dos namorados não namorando. Ficava inventando mil desculpas para não ver aquele filme que eu tanto queria e ainda tava no cinema. Desculpas para não ir a meus restaurantes e docerias preferidos. Passava um mês inteiro assim, ou até mais. Até as propagandas darem espaço para o dia dos país, até as promoções e tudo que me lembrava que eu estava "encalhada" no dia dos namorados passassem e aí sim, eu seguia a vida como se nada tivesse acontecido.

Que besta que eu era.

E digo isso à uns quatro anos atrás porque depois, finalmente, eu encontrei um namorado e não iria mais ficar para a titia.

Sonho nosso, né?

Passei a vida inteira, até 2015, sem estar namorando no dia dos namorados. Eu pregava que ser solteira era bom, que não ligava para isso e usava aquele clichê: o dia é os namorados mais a noite é dos solteiros.  Sim, eu me sujeitava a isso TODOS OS ANOS. 

Até que arrumei um boy e pensei: agora eu caso. Mas não. Aquele boy não era a pessoa para mim. Hoje vejo nossas fotos e lembro de cada detalhe que nos fizemos ao tira-las. Algumas coisas boas, algumas coisas ruins. Eu era, pela a internet, algo que eu queria ser na vida real mesmo. Os primeiros anos eu descobri que estava apaixonada pela a ideia de ter alguém e não por aquele alguém - desculpa ex.

Hoje eu acordei de férias, de tudo.

Hoje eu acordei feliz, feliz por não precisar de alguém para me fazer feliz por que a minha felicidade tem que bastar. E se não bastar, tem alguma coisa estou fazendo de errado.

Namorar é algo maravilhoso. Ter alguém para dividir o brownie no café da manhã ou um filme chato com pipoca num final de semana qualquer. Mas não é o isso. Tem que ter companheirismo, confiança e muito amor envolvido porque, sem essas três coisas, nenhum namoro dura muito tempo.

Eu acordei feliz. Fui passear com minha cachorra e vi uma casal se beijando, trocando carícias e dentro de mim tava tudo bem. E você, que não namora nos dia dos namorados, vai ficar tudo bem também.

Confia.

Ah e eu agora não ligo de ficar pra titia.

Aliás, serei titia logo mais.


Hey João, sai logo da barriga da mamãe pra gente soltar pipa.

E para os apaixonados de plantão: a noite está propicia, se joguem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários