23 de jul de 2018

Segundona das minas - Raianny Martins



Eu decidi, depois de muito tempo confesso, que eu faria um dia que fosse de todas as meninas que são empreendedoras. Porque precisamos destruir esse patriarcado que nós resta, né não? Estou conversando com diversas meninas que estão super empolgadas para participar, tô mega feliz. Vou trazer essa #tag aqui no Idealiizar duas vezes por mês, porquê eu estou pensando em quando as aulas voltarem e tal e coisa.

Enfim, hoje vou começar essa tag contando um pouco sobre a minha amiga, companheira de blog e que já andou escrevendo algumas coisas por aqui, Raianny Martins. Ela tem 22 anos, está estudando psicologia e faz um trabalho incrível de iniciação científica sobre a cultura do estupro. 

Entrevistada, ela me explicou o porque esta fazendo esse trabalho: muita gente não sabe que o estupro ocorre dentro de casa, com seu namorado ou próprio marido, tudo e qualquer ato sexual que acontece contra a sua vontade. "Eu acabei dizendo  sim, mesmo quando disse que não queria diversas vezes, porque me sentia obrigada a transar com meu atual namorado, na época, então achei que essa era a minha obrigação", disse. Ela se descobriu feminista à alguns anos, com aquela campanha #NãoMerecoSerEstuprada, lembram? Desde então ela passou a conhecer mais e estudar sobre, para entender o movimento e, finalmente, se assumir feminista.


A Rai é uma artista e a arte que ela faz é uma coisa muito fofa: ela pinta vasinhos com suculentas, e outras plantas, e os trabalhos dela são muito amores. Ela disse que tudo começou quando ela, e um ex, decidiram morar juntos. Pesquisando sobre decoração no Pinterest (quem nunca?) ela disse que sempre tinha uma plantinha, meio que escondida ali num cantinho. "Nunca gostei de planta, nunca. Sempre odiei do fundo do meu coração.  Para mim era igual filho: via, achava fofo e depois tchau. Eu achava chato, não via graça. Ele me dava muitas flores também, a primeira que ele me deu eu tenho até hoje", disse.

A vida muda a gente, né? Ela sempre via vasinhos decorados e pensou: porque não faço um pra mim? Fez e publicou o Facebook "alguém compraria?", uma professora respondeu e ela não parou mais. Foi uma superação, já não estava mais namorando, ela sofreu e decidiu ter outras coisas para pensar, plantas. 

Olha que coisa linda?


Os primeiros desenhos, no começo de 2017, ficaram "bem toscos", disse ela.  Apareceram vários desenhos diferentes e ela aprendeu cada dia mais e acompanhou sua própria evolução, sem pressa. Teve o apoio da sua mãe, que sempre teve negócio próprio "eu não sabia de nada do mundo off line da coisa, questão financeira mesmo. 

Não fazia ideia de como gerar lucro, ter dinheiro para comprar mais vasos e fazer um capital de giro mesmo. Começou a virar uma empresa mesmo, uma coisa que era hobby e virou meu ganha pão", disse.

Acompanhe mais o trabalho da Raianny pelo Facebook e também pelo Instagram do Plante Arte. Comprem das minas, sempre que possível. 

Quer ter a sua marca estampada aqui no Idealiizar? Chama a gente do direct do Instagram e conta pra gente um pouco mais sobre o que você faz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários