9 de jul de 2018

Sobre decisões erradas e o amor que nunca consegui esquecer

A Bela e a Fera

Eu apaguei o número do seu celular da minha agenda. Não foi só a conversa do Whatsapp ou as ligações perdidas, apaguei seu número mesmo. Fui nos meus contatos, cliquei do seu nome, em excluir e pronto, você não fazia mais parte dessa rede social de conversas online.  Simples assim. Quer dizer, não tão simples.

Nosso lance, se é assim que posso chamar, começou há tanto tempo atrás que já nem sei como era a minha vida antes de você. Eramos adolescentes, irresponsáveis e tínhamos a vida toda pela frente. Até que um dia você não me ligava mais, não atendia as minhas ligações e tão pouco respondia as minhas mensagens. Ta tudo bem, eu disse para uma amiga.

O tempo passou e você foi ficando ali nos meus contatos. No Instagram eu te segui, no Facebook te adicionei porquê ja fazia muito tempo né? Vi você trocar de namorada varias vezes. Vi você curtir diversas fotos que eu postava com meu ex e aquele sentimento ficou guardado em mim a sete chaves, porquê você tinha alguém e eu também... naquela época.
Mas tudo bem, vida que segue. Eu terminei e tava muito feliz, obrigada por perguntar. Tão logo você veio me chamar e perguntar se tava tudo bem, eu tava... até você aparecer e deixar tudo do avesso. Droga, logo agora que eu tinha limpado toda a bagunça aqui de dentro?

Respirei fundo, éramos amigos ainda né?

Certa vez eu te disse que não sabia o que eu sentia por ti e você... é, me ignorou. Então eu decidi o seu contato apagar porquê como tá escrito na oração "não nos deixeis cair em tentação" e você era a minha. O melhor beijo, melhor abraço e a melhor coisa que ja poderia ter acontecido... mas não aconteceu. Eu sei que se você me chamar para sair eu vou, porque não basta errar uma vez.

Eu sei que se você me ligar bêbado de madrugada eu vou te encontrar. Porque eu preciso saber, não quero viver no "eu acho que daríamos certo" porque você sabe que eu não sou assim. Sou freneticamente impulsiva, lua em Áries que fala né?

E um dia você veio e me disse apenas "Oi, tudo bem?". O fato é que eu te tirei dos meus contatos mas não consegui te tirar do meu peito pois não quero viver no "e se...", quero o aqui e o agora. 

Alguém me tira de mim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários