8 de out de 2018

O Brasil que eu quero



Não sei se eu deveria escrever esse texto, mas eu preciso colocar tudo que eu penso pra fora se não eu fico louca. Se não eu fico doente, porque tudo que guardamos dentro do peito se volta contra nós e vamos ficamos com o que chamo de "doenças da alma", que podem virar outras doenças, físicas por assim dizer, se não tratarmos. Então vou dizer o Brasil que eu realmente quero.

Alguns tempo atrás assisti uma palestra na faculdade onde o palestrante dizia que "não existem minorias, todos temos a mesma oportunidade", um sinal que algo pior estava por vir. Saí puta de lá, assim como todos os meus amigos. Passou, pelo menos era o que eu esperava. 

Ontem eu vi que essa realidade bateu na nossa porta, ou melhor forçou a entrada tirando tudo que defendemos do lugar. O Brasil que eu quero não é aquela grande parte que votou nas urnas ontem, não é aquele que é xenofóbico, não é aquele machista, não é aquele que diz que as minorias devem se curvar sobre a maioria da população.

Não, esse não é o Brasil que eu quero.

Ontem eu vi saindo do armário varias pessoas, conhecidas e que me chamam de amiga, defendendo com unhas e dentes um candidato que prega isso que disse aí em cima com todas as forças e ódio. "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", vocês não percebem como isso tá muito errado?

Um cara que defende a tortura quer colocar Deus no meio? Sem falar que o Estado é laico, mas não vou entrar muito nisso aqui se não fica longo demais esse desabafo. Eu sou cristã, acredito em um Ser maior e, como diria a banda que eu amo: fé é confiança no que quer que se invista. Têm fé o ateu, têm fé o cientista. Então, repito, ta tudo errado. 

As pessoas não entenderam nada das aulas de história. 

Ou dormiram na maior parte delas.

Ou em todas elas.

Os professores são taxados de esquerdistas, de comunistas, TODOS ELES. Todos que estudaram história. Até a VEJA, que é mais de direita do que a própria direita, eles dizem que puxa sardinha pelo partido XPTO. Como diria um professor meu: Oiiii?

Acredito que problemas todos os países possuem, alguns mais e outros menos, mas todos de fato têm problemas. Mas será que precisamos viver tudo isso, toda essa repressão, de novo? Será que uma vez só já não foi o suficiente?

O Brasil que eu quero está muito longe do que deveria ser, e vai ficando cada vez mais distante esse "sonho". O Brasil que eu quero é aquele que as minorias tenham espaço para falar e que sejam ouvidas. O Brasil que eu quero não é aquele que mais mata LGTB's no mundo, e sim ao contrario. Que essas pessoas tenham o direito de dizer o que elas pensam.

O Brasil que eu realmente quero não é aquele que mata as mulheres, simplesmente pelo fato de não termos nascido com um pinto entre as pernas. É o contrario. Nós lutamos tanto, demos tanto sangue de nossas mulheres para poder votar e vocês votam no cara mais machista da vida? Sem querem influenciar ninguém aqui, mas porra bicho, real isso?

O Brasil que eu quero é que todas as pessoas tenham o mesmo direito, o mesmo acesso a educação, o mesmo espaço que um branco tem, um negro também tem e uma pessoa que seja LGBT tenha também. 

O Brasil que eu quero é aquele que respeite as diferenças, porque isso faz com que sejamos únicos no mundo. Se isso não é incrível eu não sei o que é. O Brasil que eu quero é aquele que as pessoas possuam mais amor no coração, mais empatia com o próximo e muita, muita paz.

O foda dessa sociedade é que ninguém quer ver um preto pegando avião, ninguém quer ver uma bichinha sendo diretor de uma multinacional e ninguém quer ver uma mulher sendo dona do próprio nariz.

Podem me chamar de petista, de comunista ou me mandar viver na Venezuela. Eu não ligo. Eu realmente não me importo. Vocês tiveram a chance de tirar o PT da reta ontem, no primeiro turno, sem ter que votar num cara que acha que as minorias não têm voz. 

A gente têm sim, seu Coiso.

A gente têm tanto que, enquanto tu não assumir aquela cadeira lá nós não vamos nos calar. 

Vamos defender a democracia, sim. 

Nos não vamos virar Auschwitz, não senhor. 

Eu tenho fé nos brasileiros.

Avante Brasil, a luta continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários