20 de nov de 2018

19/11

(Imagem: Pinterest)

Ontem foi meu aniversário. Eu tinha planejado tanta coisa, por conta desse feriado prolongado que se eu contar nos dedos quais desses planejamentos "deram certo", acho que fico com saldo negativo ainda. Acredito em astrologia e sei dos "perigos" do Mercúrio Retrógrado, hihi. Conclusão: nada deu certo, até porque quem me conhece sabe que a minha vida é uma caixinha de surpresas. Eu nunca sei onde estarei no dia seguinte, o que farei ou como. Eu simplesmente deixo a vida me levar. Caminho sobre as ondas do mar sem medo de me afogar.


Então, como todas as coisas que eu planejo nunca "dão certo", o que é um sinal, esse meu aniversário ontem também "não deu". Alguns meses atrás eu tava seguindo essa vibe do inserto, e posso dizer? É maravilhoso isso. Até que resolvi planejar, pelo menos algumas coisinhas, e não deu. Mas cara, que bom que não deu certo porque, no fim, acabou tudo dando certo. 

É, tá confuso isso.

Fui pra praia sexta, voltaria domingo mas como uns amigos meus iam pra lá ontem fiquei mais um tempinho. Aliás, eu não fiquei insistindo para as pessoas irem me ver porque chega uma hora que cansa, né? E cansa os outros também. Então, avisei onde estaria, mandei a localização e quem realmente quisesse estar comigo naquele momento iria até onde eu estava me ver. Eu não guardo mágoas das pessoas que não foram, de verdade. Já passei dessa época e tô muito feliz desse jeito. Quer ir, vamos. Não quer, tá tudo bem a gente marca outro rolê.

Aproveitei o máximo, acho que fiquei até com insolação de botar a cara no Sol - nada é fácil depois dos 20 e nem a melanina também é a mesma. Eu disse que não ia sair do Sol até mudar a cor da base, eu mudei... por rosa mesmo. Mas foi muito engraçado. Conheci pessoas que jamais imaginaria fazer parte da minha vida, foi uma coisa muito boa e trouxe vários seres de luz pelo meu caminho.

Eu passei o dia inteiro no carro, por conta do trânsito do litoral até em casa. Tava chovendo, alguém me disse, quando me desejou parabéns, que tava tempo feio. Eu gosto de chuva, ela lava todas as coisas que a gente não quer "se livrar". Sabe aquele clichê que toda tempestade sempre ter um arco íris? Eu acredito muito nisso e sempre vou acreditar. Se fosse alguns anos atrás eu teria ficado putada vida de passar o "meu dia" todo no trânsito, mas agora não.  Ganhei bolo, cantamos o parabéns da Xuxa, comemos ele é ainda não saímos do lugar - trânsito né? Hahaha

Nesse ano eu aprendi coisas que se o meu, eu de 15 anos, me visse agora ia me dar uns tapas na cara. Porque a vida é cheia de mudanças.  As coisas mudam, as pessoas mudam, as suas roupas e sapatos também mudam conforme os anos passam. E saber disso é maravilhoso, porque você ama como se fosse a primeira e a última vez. Você nunca mais vai ter aquela experiência de novo, pela primeira vez, então porque não aproveitar o máximo?

Mas quer saber? Todo mundo me disse para aproveitar o meu dia, mas eu tô aproveitando todos os dias como se fossem o último. Quase cantando a música da Sandy - já é quase meia noite, eu já tenho quase 30... mas calma que ainda tenho mais dois anos para isso, afinal são só 27 anos de muita experiencia e tenho certeza que vou viver muitas coisas novas conforme o tempo passa.

Parabéns, pra mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários