24 de jan de 2019

Audição


Neon Aesthetic
(Imagem: Pinterest)


Academia. Era uma vez uma garota que estava cansada de tanto pegar transporte público, trabalhar, pegar público para voltar, fazer aulas... mas, ainda assim, insistiu em ir para academia. É só para cansar mais e dormir igual um nenê, pensei. E fui. Coloquei minha roupa no vestiário, tranquei minha mochila, peguei minha toalha, meu treino e minha garrafa. Agora vai.

Num foi.

Eu ouvi a sua voz de longe me chamando. Porque todo mundo precisa fazer exercícios físicos no mesmo lugar? Porque o povo não faz ao ar livre, tipo uma yoga ou sei lá... meditação? Respira, não pira e olha para trás, pensei. Meu Deus...

Você veio, com os braços abertos para me dar um abraço. Quase recusei, mas fazia tanto tempo que eu não recebia um tico se quer de carinho que eu quase esqueci tudo que você me fez passar. Enquanto você falava, eu ficava tremula só te pensar que um dia eu tive você só para mim. Foda-se todas as cagadas que você fez, todas as vezes que você me deixou esperando, todas as...

Oi, tá tudo bem? Você perguntou.

Tá sim, respondi. 

Não tava não. Olha esses braços, que um dia estiveram em volta da minha cintura. Olha esses músculos, que um dia estiveram entre as minhas coxas... Para, mulher. Para já com isso. A vida é feita mais do que jargões prontos tirados de qualquer música ou caminhão qualquer.

Mas a sua voz... só de ouvir a sua voz já me dava arrepios.

Vou treinar, disse.

Te espero, você respondeu.

Pelo amor de Deus diz que não é para espera, pensei. Mas o que eu realmente falei foi: tudo bem, meu treino é rapidinho. 

Essa dúvida, entre meu coração e meu cérebro, vai me matar qualquer dia desses. Mas tudo bem, amanhã é outro dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários